domingo, 3 de Maio de 2009

Os primeiros passos



Introdução:

O primeiro exercício que faço aos meus alunos baseia-se na mão direita em dedilhados, puxadas e ritmo utilizando, sempre o polegar para dar os baixos nos bordões.
Outro exercício que faço aos meus alunos, quando introduzo a palheta é um exercício para as duas mãos em simultâneo, o qual desenvolve vários aspectos de uma só vez.

Os objectivos a serem alcançados com este exercício são :

O aquecimento de ambas as mãos.
Desenvolver o controle da mão direita de forma a aprender o "palhetado” alternado" nas seis cordas.
Desenvolver o controle da mão esquerda de forma a aprender a "digitar" as notas na escala da guitarra de forma correcta, firme, segura, dominando os quatro dedos e as seis cordas, em qualquer sentido do instrumento (ascendente, descendente, vertical ou horizontal).
Desenvolver o controle da mão direita, obtendo um palhetado firme, homogéneo e seguro.
Desenvolver a velocidade tanto para o palhetado quer para a digitação.
Desenvolver o ouvido musical e o ritmo.

Descrições acerca da guitarra :

A ESCALA da guitarra situa-se na parte da frente do braço, onde tocamos com a mão esquerda.


Os TRASTES são aqueles "ferrinhos" paralelos na escala da guitarra.

Os PONTOS são os espaços físicos entre um traste e outro. Na guitarra, cada ponto é uma nota musical.


Os DEDOS da mão esquerda são numerados da seguinte forma: 1º Dedo indicador. 2º Dedo médio. 3º Dedo anelar. 4º Dedo mínimo.
Na guitarra, as cordas são contadas de baixo para cima. Sendo a primeira (a mais fina) que é o MI, a segunda é o SI, a terceira é o SOL, a quarta é o RÉ, a quinta é o LÁ e a sexta (a mais grossa) é outro MI ( alguns chamam lhe MI Bordão)

NOTA: A guitarra deve ser sempre afinada antes de qualquer exercício ou aplicação, com o auxílio de um afinador eletrónico ou por ouvido para os alunos mais experientes.

Exercícios:

Exercício nº 1


Todos os exercícios devem ser feitos com o auxílio de um metrónomo, começando numa velocidade muito lenta e aumentando somente quando não houver nenhum erro após a conclusão do exercício nessa velocidade. Se houver erros na velocidade seguite, deve-se voltar á velocidade anterior até que não ocorram mais erros. Isso é importante para desenvolver o ritmo e aprimorar constantemente a capacidade de aumentar a velocidade.

Exercício nº 2

Com a mão direita, segurar a palheta de maneira firme, entre a parte de dentro do polegar (mais ou menos atrás da unha) e a parte lateral do indicador. A palheta deve ficar paralela às cordas. (resista á tentação de tocar com a palheta meio curvada, porque é mais fácil. É mais fácil mas o som é inferior e nunca evoluirá técnicamente) Palhete a 6ª corda de forma alternada. Primeiro para baixo, depois para cima, e faça o mesmo para as restantes cordas. Faça isso devagar, de maneira uniforme, com a mesma intensidade e velocidade, tanto para baixo como para cima.

Exercício nº 3

Quando fizer o palhetado com facilidade, no ritmo e com a intensidade constante, passe para a próxima corda. Dê quatro palhetadas no MI e quatro no LÁ e assim consecutivamente. Quando estiver a fazer isso bem, passe para as outras cordas, aumentando uma de cada vez, até fazer em todas. Depois procure inventar os "pulos" (Passar da primeira pra terceira, depois para a sexta, depois para a quarta, e assim por diante...) Faça isto até que consiga tocar as cordas que quiser na ordem que quiser, com firmeza e convicção.


DICA: Procure prestar atenção ao som de cada corda, cantando cada uma mentalmente, ou mesmo com a voz, para memorizar o som de cada uma. É importante decorar a melodia formada pelas cordas soltas da guitarra, tanto de cima para baixo (MI, SI, SOL, RE, LA, MI) como de baixo para cima (MI, LA, RE, SOL, SI, MI). Isso facilitará mais tarde quando tiver de afinar o seu instrumento de ouvido. Toque com o metrónomo numa velocidade bem reduzida.

Exercício nº 4

Toque a seguinte sequência de notas, começando pela 6ª corda: dedo 1 no ponto 1, dedo 2 no ponto 2, dedo 3 no ponto 3 e dedo quatro no ponto 4. Depois fazer o mesmo na 5ª corda, depois na 4ª, na 3ª, na 2ª e finalmente na 1ª. Depois voltar tudo (2ª corda, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª) da mesma forma. Toque utilizando o palhetado alternado, a primeira nota pra baixo, a segunda pra cima, a terceira pra baixo, a quarta para cima e consequtivamente.

DICA: Utilize o metrónomo a clicar muito devagar, até que haja um controle simultâneo das duas mãos.

DICA: Aperte a corda com os dedos da mão esquerda o mais próximo possível dos trastes, mas nem em cima deles, nem afastados deles. Isso evitará "trastejamentos" (ruídos da corda batendo no traste).

Exercício nº 5

Quando terminar essa sequência, nas seis cordas, indo e voltando, recomeçe, agora com o dedo 1 na casa 2, o dedo 2 na casa 3, o dedo 3 na casa 4 e o dedo 4 na casa 5. Fazer tudo de novo nas seis cordas indo e voltando. Depois, recomeçe, agora com o dedo 1 na casa 3, o dedo 2 na casa 4, o dedo 3 na casa 5 e o dedo 4 na casa 6. E assim por diante. Execute em todo o braço da guitarra. Quando chegar ás últimos pontos,(+/- no 12º no caso das acústicas sem cut ) faça o exercício todo de novo, voltando até a primeiro ponto.
A primeira sequência é "1234". Quando a fizer com facilidade, passe para as próximas sequências, uma por uma:
1234, 4321, 1243, 1324, 1342, 1423, 1432, 2134, 2143, 2314, 2413, 2341, 2431, 3124, 3142, 3214, 3241, 3412, 3421, 4123, 4132, 4213, 4231, 4312


DICA: Só passe para outra sequência quando a que você estiver praticando já estiver perfeita ou seja uma vez utilizando o metrónomo, toque todas as notas com a mesma intensidade e com o palhetado alternado correcto.

DICA: Procure tocar prestando atenção a cada nota, aos sons emitidos, cantando mentalmente ou com a voz, para ir decorando os sons, assimilando-os mecânicamente. Assim, no futuro, quando você estiver tocando, os seus dedos irão automaticamente para o som que você quer.

Exercício nº 6

Quando já conseguir fazer todas as sequências na perfeição, a uma velocidade baixa, vá aumentando aos poucos a velocidade. Este exercício demora muito tempo (ás vezes anos) até se atingir a velocidade, técnica e distreza pertendida.

Boa Sorte e seja Persistente!

4 comentários:

  1. ola... encontrei este blog porque estava ensinar a minha namorada a dar os primeiros passos na guitarra. Eu queria aprender guitarra de forma um pouco mais séria tambem e por isso vou seguir o teu blog com mais atenção... obrigado

    ResponderEliminar
  2. Olá.. Gostei muito deste blog,parabéns..
    Mas eu queria saber se.. Quem toca violão pode tocar guitarra também... E se pode ser as mesmas batidas,as mesmas coisas,etc..

    ResponderEliminar
  3. oi gostei muito do seu blog eu acabei de comprar uma guitarra e ja sei tocar um pouco e com o seu blog acho que eu vou aprender bem rapido,eu tambem tenho um blog só que fala só de musica e gostaria que vc seguissse muito obrigado e valeu!!!!!Ai esta meu blog:

    www.omundodamusica-tiagodark.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. eaê...pow gosteii muitoo das diicas e tal...asiim fika mais facil pra miim começar aprender a tocar guitarra...
    continuuee fazendo...blog asiim

    ResponderEliminar